Quarta, 23 de Julho de 2014
Logo Revista Viver Brasil - Assim é viver
 

Especial

Glamour no adeus

A despedida de um ente querido pode ganhar ares de evento de luxo, algo comum na cultura norte-americana, mas que ainda causa estranheza no Brasil

Texto: Fernando Torres | Fotos: Pedro Vilela


Envie seu comentário


O mercado de luxo avança também no setor funerário. Na última década, o Brasil importou dos Estados Unidos rituais fúnebres voltados para a classe A, que não se importa em desembolsar cifras elevadas para o adeus póstumo. Com isso, o setor funerário cresceu 15% entre 2006 e 2010, segundo a Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (Abredif).

A Funeral House, do grupo Parque Renascer, é a primeira casa do gênero em Minas Gerais. Inaugurada em 30 de março deste ano, dispõe de três salas para velório na célebre Casa Rosada, imóvel tombado na avenida Afonso Pena, na região do bairro Funcionários. A diária dos ambientes, decorados com lustres de cristal dos anos 1950 e tapetes persas, varia de 3,5 mil a 5,5 mil reais. O preço se justifica por confortos como banheiros privativos, ar-condicionado, circuito de TV a cabo, internet, elevador exclusivo para as urnas, manobristas e segurança. “Para os parentes distantes, também temos transmissão on-line do velório”, acrescenta o gerente da casa, Marcos Santos.

Mas as famílias tendem a não se contentar com o básico na despedida do ente querido. Entre vários opcionais, a Funeral House propõe três tipos de cardápio (de 25 a 40 reais por pessoa), música ao vivo (a partir de 300 a hora por músico) e transporte funerário em Cadillac Limousine 1974, o mesmo que conduziu o ex-presidente José Alencar (a partir de 1,2 mil reais). “Prestamos qualquer homenagem que os parentes desejarem. Se eles quiserem que um helicóptero jogue pétalas de rosa sob o túmulo no cemitério, nós faremos”, diz.


Funeral House, em Belo Horizonte: a frente da Casa Rosada, o Cadillac Limousine (ao lado) e o seu interior
Funeral House, em Belo Horizonte: a frente da Casa Rosada, o Cadillac Limousine (ao lado) e o seu interior

Espalhados pelo Brasil, alguns serviços de funeral de luxo assumem ares de espetacularização, mais próximos ainda da tradição norte-americana. O Crematório Metropolitano Primaveras, em Guarulhos, por exemplo, conta com espécie de cenografia. O mestre de cerimônias simula a travessia da vida para morte com efeitos especiais e trilha sonora: o caixão é erguido lentamente a 4 m de altura e desaparece no teto, para, então, ser conduzido à cremação.

Na cidade de São Paulo, a Funeral Home, segue linha mais discreta, mas não menos luxuosa. Ela fica localizada em um casarão neocolonial de dois andares de 1928, a uma quadra da avenida Paulista, coração financeiro do país. Com diárias 
entre 2,5 mil a 6 mil reais, as quatro salas de velório são decoradas com sofás de camurça e shantung e tem opções de lareira e terraço com mesas de madeira e ombrelones. “A casa também pode ser fechada com exclusividade e preço sob consulta”, informa a gerente Marta Pereira.

Funeral Home, instalado em casarão neoclássico, na cidade de São Paulo
Funeral Home, instalado em casarão neoclássico, na cidade de São Paulo

Nos pacotes de serviço opcionais, um dos destaques é o doce bem-velados, a versão, digamos, fúnebre do bem-casados, tradicional em casamentos (5 reais a unidade). A casa também oferece livro de condolências. “Ao adquirir nosso serviço completo, na média de 10 mil reais, a família não precisa se preocupar com a missa do sétimo dia, flores, agência funerária, entre outros compromissos”, diz Marta.

E se os convidados merecem tanta pompa, por que não o próprio morto? Não é de hoje que as funerárias oferecem serviços de rejuvenescimentos pós-morte. Um dos mais solicitados é a tanatopraxia, técnica de preservação do corpo. “Retiramos o excesso de líquido e, em seguida, injetamos conservantes que impedem a degradação natural, evitando odores, inchaços, hematomas e secreções”, explica Cristiano Antônio Francisco, gerente da Funerária Renascer, que possui equipe de quatro tanatólogos. Em algumas casas, a estética pós-morte pode ser complementada com maquiagem, para disfarçar a palidez, e até reconstituição facial com silicone. Os serviços mais simples custam na faixa de 800 reais (em Minas) a 1,2 mil reais (em São Paulo). Uma pechincha para quem quer manter um mínimo de glamour no além.

Funeral

Alguns confortos dos funerais VIP

  • Técnicas de conservação e embelezamento do corpo
  • Hostess e mestre de cerimônias
  • Transmissão online do velório
  • Música ao vivo
  • Seleção de fotos ou vídeo
  • Bufê completo
  • Serviço de bar e bebidas em geral
  • Bem-velados
  • Lembrancinhas
  • Carro funerário de luxo
  • Motorista à disposição da família

Cemitérios

Quanto custam os jazigos mais cobiçados da cidade e da Região Metropolitana de Belo Horizonte

  • Parque da Colina
    (Nova Cintra, região Oeste)
    R$ 15.500
  • Bosque da Esperança (Jaqueline, região Norte)
    De R$ 8.280 a R$ 11.500
    Valor promocional: De R$ 7.417 a R$ 10.464
  • Parque Renascer (Chácara Boa Vista, Contagem)
    De R$ 4.547 a R$ 6.258
    Cremação: R$ 4 mil
     
  • Senhor do Bonfim (região Noroeste)
    R$ 11.576,75

Jazigos em BH

O preço dos jazigos em Belo Horizonte anda pela hora da morte, com o perdão do trocadilho infame. Em alguns cemitérios, o custo do metro quadrado de um túmulo é até 16,54% superior ao de um apartamento em bairros de luxo. Dados da Fundação Ipead apontam que a média da unidade padrão de um imóvel de quatro quartos em bairros como Belvedere e Lourdes é de R$ 6.891. No cemitério Parque da Colina, o valor do metro quadrado ultrapassa R$ 8 mil (base no tamanho padrão de 2,15 m de comprimento e 0,90 m de largura).
 


 
Compartilhe:    Bookmark com Delicious Bookmark com Delicious  Bookmark com Digg  Bookmark com Facebook  Bookmark com /.   Bookmark com Google  Bookmark com StumbleUpon   Bookmark com Technorati  Bookmark com Linkarena  Bookmark com Yahoo  Bookmark com SEOigg  Bookmark com Spurl  Bookmark com Live  Bookmark com Rec6  Bookmark com Myspace
Versão para Impressão  Versão Impressão    Assinar NewsletterNews:    

Busca no Portal

 
  

Blog do PCO



Viver Casa

© Copyright 2009, Revista Viver Brasil – MG-030, nº 8625. Torre2 – Shopping Serena Mall – Vale do Sereno.
Cidade: Nova Lima – MG / CEP:34000-000 | Telefone: (31) 3503-8888